Evidências de Validade do Subteste Aritmética do TDE-II: da Psicometria Moderna à Neuropsicologia Cognitiva

Vanisa Fante Viapiana, Claudia Hofheinz Giacomoni, Lilian Milnitsy Stein, Rochele Paz Fonseca

Resumen


A relação entre o desempenho escolar e mecanismos cognitivos estabelecida pela neuropsicologia cognitiva pode contribuir para a investigação de evidências de validade de instrumentos de avaliação de domínios da aprendizagem formal. No entanto, tal interface é, ainda, pouco explorada no que tange às conexões entre habilidades matemáticas, linguísticas e executivas. Nesta perspectiva, este estudo teve como objetivo investigar evidências de validade convergente do Subteste Aritmética do Teste de Desempenho Escolar- Segunda Edição (TDE-II), à luz de reflexões sobre a relação entre aritmética e FE(FE). Para tanto, analisaram-se escores refinados dos Subtestes do TDE-II (escore theta) baseados na Teoria de Resposta ao Item (TRI). Participaram deste estudo 111 estudantes brasileiros de 1º a 9º ano do Ensino Fundamental (EF). A amostra contou com 10 a 14 estudantes para cada ano escolar, pareados em relação ao sexo, sendo metade de escola pública. Os resultados mostram que tanto a Versão A do Subteste Aritmética (1º a 5º ano do EF) quanto a Versão B (6º a 9º ano do EF) obtiveram um alto índice de correlação com o Subteste Aritmética do WISC-IV. A versão A também obteve altas magnitudes de correlação com leitura e escrita e correlações de nível moderado com os índices de FE: memória de trabalho e controle inibitório. Já a versão B apresentou magnitudes correlacionais fracas com os escores de leitura, escrita e FE. Sendo assim, as FE parecem contribuir de forma mais específica com o processo inicial de aprendizagem matemática. Conclui-se que Subteste Aritmética do TDE-II apresenta evidências de validade convergente adequadas e caracteriza-se como um instrumento potencial para avaliação do desempenho escolar no contexto escolar, educacional e clínico. Sugerem-se estudos futuros com crianças com dificuldades de aprendizagem e outros transtornos do neurodesenvolvimento, em busca de uma compreensão mais acurada das relações entre desenvolvimento matemático e executivo.
Palavras chave: Teste de Desempenho Escolar, Aritmética, Teoria de Resposta ao Item, Neuropsicologia Cognitiva, Funções Executivas.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com