Estrutura fatorial das Matrizes Progressivas Avançadas de Raven (Série I)

Luana Breda Cristiano, Plínio Marco de Toni

Resumen


O interesse em desenvolver testes breves para a avaliação neuropsicológica e para a pesquisa em psicologia tem aumentado na última década. Frequentemente esses testes servem de rastreio para identificação de possíveis alterações cognitivas e auxiliam na definição dos próximos passos do processo de avaliação. Considerando isto, a presente pesquisa teve como objetivo desenvolver os primeiros estudos psicométricos brasileiros com a Série I das Matrizes Progressivas Avançadas de Raven (APM), analisando sua estrutura fatorial. As escalas Raven foram desenvolvidas nas décadas de 30 e 40 como uma tarefa não verbal para mensurar o fator g de inteligência e mais tarde influenciou o desenvolvimento de muitos instrumentos psicométricos relacionados a este mesmo construto. A Série I deste teste é formada por 12 itens e foi desenvolvida como uma tarefa breve para Série II (com 36 itens). Para este estudo, a amostra final consistiu de 50 estudantes universitários do Paraná – Brasil, com idades entre 18 e 49 anos (média de 20,4 e desvio-padrão de 2,4 anos), de ambos os gêneros (64% feminino). A Série I da APM foi aplicada em grupos de 2 a 9 estudantes. Os resultados demonstraram uma estrutura unidimensional para o teste e assim a possibilidade de uso individualizado da Série I como instrumento de rastreio. Porém novos estudos para a verificação da dificuldade e discriminação de alguns itens se mostra necessário, considerando que metade deles não apresentou variabilidade de resposta, gerando assim efeito teto.
Palavra-chave: psicometria, avaliação psicológica, Raven, análise fatorial, medidas de inteligência.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com