Consumo de álcool e diferenças entre homens e mulheres: comportamento impulsivo, aspectos cognitivos e neuroquímicos

Morgana Scheffer, Rosa Maria Martins de Almeida

Resumen


Essa revisão teórica teve como objetivo discutir a relação da impulsividade comportamental e cognitiva e o consumo de álcool em homens e mulheres. Para tanto foram descritas características do comportamento impulsivo, sua influência na busca pelo álcool, as diferenças entre os sexos e suas particularidades, descrevendo os processos neurocognitivos e neuroquímicos. Foi feita uma revisão da literatura nas bases de dados BIREME, Pubmed e Web of Science, através dos descritores: impulsividade (impulsivity); drogas (drugs); álcool (alcohol); dependência (dependence); homens (men); mulheres (women); diferenças (differences); comportamento (behavior); cognição (cognition) e prejuízos (deficits). Em 86 trabalhos, de um total de 168, entre os anos de 2000 e 2010, foi possível observar uma estreita relação entre comportamento impulsivo e a busca pelo álcool. Foi verificado que impulsividade e uso de álcool estão relacionados em ambos os sexos; porém, há maior vulnerabilidade comportamental e cognitiva nas mulheres, além dos aspectos biológicos, em resposta ao uso do álcool. Além disso, as mulheres ativam mais intensamente regiões cerebrais frontais e límbicas, mostrando-se menos predispostas ao uso. Os homens por sua vez parecem apresentar maior agressão impulsiva e comportamentos de risco, sugerindo maior vulnerabilidade à busca pela droga.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com