Influência da inteligência e dos aspectos socioeconômicos sobre o desempenho da leitura e da escrita

Patricia Martins de Freitas, Denise Oliveira Ribeiro, Raphael Andrade, Elizama Oliveira., Juliana Mota, Ronei Guaresi

Resumen


A leitura e a escrita são habilidades que dependem das variáveis cognitivas e ambientais para o desenvolvimento, ainda sendo necessário verificar como varáveis específicas influenciam. O objetivo do estudo foi investigar o poder preditivo das variáveis inteligência e do status socioeconômico sobre o desempenho de crianças em leitura e escrita. Para isso foi utilizado o método quase experimental. Os participantes foram 329 crianças com idade entre 6 a 11 anos (Média = 8,21 anos, Desvio Padrão = 1,52 anos), sendo 189 meninos (57,4%) e 140 meninas (42,6%) de escolas públicas e particulares da cidade de Vitória da Conquista-BA. Foram utilizados as Matrizes Progressivas de Raven, o Teste de Desempenho Escolar (subtestes leitura e escrita) e o Critério de Classificação Econômica Brasil (ou CCEB Critério Brasil). Os resultados indicaram que na comparação entre as escolas públicas e privadas foi encontrada diferenças para o desempenho da leitura e escrita, considerando o tamanho do efeito. As relações entre inteligência e o desempenho de leitura e de escrita foram moderadas e significativas. Os resultados demonstraram que a inteligência e o status socioeconômico tem poder preditivo maior para a escrita explicando 41% da variância, enquanto para a leitura 33%. A inteligência é bastante preditiva do desempenho em leitura e escrita, sendo que o status socioeconômico é uma variável que tem influências, porém não pode ser considerado um determinante.
Palavras-chave: Leitura, escrita, inteligência, status socioeconômico.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com