Evidências de validade do Teste de Teoria da Mente para Crianças: relação com funções executivas

Natalia Martins Dias, Leila Santos Batista, Tatiana Pontrelli Mecca

Resumen


O estudo investigou evidências de validade baseadas nas relações com variáveis externas do Teste de Teoria da Mente para Crianças (TMEC). Participaram 69 crianças pré-escolares (M=4,68; DP=0,61), avaliadas em tarefas dos componentes básicos das Funções Executivas (FE): inibição, memória de trabalho e flexibilidade, além do TMEC. Foram encontradas correlações significativas entre as medidas. Correlações parciais, controlando idade, vocabulário, inteligência e nível socioeconômico, mostraram, de modo mais consistente, correlações significativas entre TMEC e as tarefas de inibição e memória de trabalho auditiva. Análises de regressão em cadeia indicaram que, mesmo com controle de vocabulário, a inclusão das medidas de FE foi capaz de elevar de forma relevante o poder do modelo na predição do desempenho no TMEC. A análise com melhores índices de ajuste, no entanto, incluiu apenas as medidas de FE, que explicaram 25,2% do desempenho no TMEC. Estes achados corroboram anteriores acerca da relação entre os construtos, sendo a inibição, seguida da memória de trabalho auditiva, os componentes de maior relação e contribuição para o desempenho em Teoria da Mente. Os resultados revelam um padrão de convergência entre as medidas, apesar das diversas covariáveis consideradas, e se somam às fontes de evidências de validade do TMEC.
Palavras-chaves: Teoria da mente, validade, inibição, memória de trabalho, flexibilidade cognitiva.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com