Normas do Cubos de Corsi para população adulta

Yuri Eduardo Gomes de Santana, Jonatas Reis Bessa da Conceição, Gustavo Luís Cerqueira Caribé, Talia Ramos de Oliveira, Ramile Costa Brito Correia, Kelly Cristina Atalaia-Silva, Neander Abreu

Resumen


A habilidade visuoespacial é importante para a vida dos indivíduos ao longo do desenvolvimento. Prejuízos nesta habilidade podem comprometer a funcionalidade do indivíduo e esta é uma função importante em diversos casos clínicos, como desenvolvimento atípico, envelhecimento patológico e lesões cerebrais. A avaliação neuropsicológica pode auxiliar no desenvolvimento de estratégias para melhor adaptabilidade dos indivíduos. A elaboração de normas adequadas para instrumentos que buscam avaliar funções cognitivas na população é importante devido as características socioeconômicas diversas entre regiões, que são fatores que podem impactar no desempenho do indivíduo em diversas funções cognitivas. Este estudo tem por objetivo apresentar a normatização do teste Cubos de Corsi para população adulta. O estudo foi desenvolvido no estado da Bahia-Brasil e foi avaliado as diferenças no desempenho da tarefa de Cubos de Corsi na população adulta (idade média = 33,89; desvio-padrão = 13.49), utilizando como critérios a faixa etária, escolaridade e nível socioeconômico. Foi observado diminuição no desempenho com o avanço da idade, e aumento no desempenho à medida que também se aumenta o nível de escolaridade e socioeconômico. Este estudo fornece um banco de dados normativo para essa medida amplamente utilizada de memória visuoespacial.
Palavras-chave: cubos de corsi, normatização, testes neuropsicológicos, memória operacional, testes de memória e aprendizagem.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com