Sobrecarga emocional de cuidadores de pacientes com demência: Relações entre cognição social e sintomas neuropsiquiátricos

Liana Rosa Elias, Lia Callou Gomes, Antonio Maia Olsen do Vale

Resumen


Esta pesquisa investigou se a sobrecarga emocional dos cuidadores de pacientes com demência é afetada pela cognição social e sintomas neuropsiquiátricos dos pacientes. A população do estudo compreende pacientes com demência acompanhados pelo Serviço de Geriatria de um Hospital Universitário da cidade de Fortaleza, Ceará, Brasil; e seus cuidadores. Trata-se de um estudo transversal e de coleta única. Obtiveram-se dados de 14 díades de pacientes e cuidadores. Foram utilizadas: Escala de Sobrecarga do cuidador Zarit e Escala de Qualidade de Vida (específica para pacientes com demência de Alzheimer e cuidadores); para gravidade e sintomas neuropsiquiátricos dos pacientes, a Clinical Dementia Rating Scale e o Inventário Neuropsiquiátrico. Para a investigação da Cognição Social, utilizou-se as escalas Hinting Task, ToM Stories e Reading the Mind in the Eyes Test (RMET). A idade média dos pacientes foi de 81,6 anos, todos eram parentes de primeiro grau dos cuidadores. A idade média dos cuidadores foi 68,5 anos, sendo a maioria composta por mulheres (92,8%). Destas, a maioria tinha como ocupação exclusiva ser cuidadora do familiar com demência (71%). Os escores das escalas de cognição social dos pacientes foram considerados baixos quando comparados com estudos prévios. A escala de melhor desempenho foi a Hinting Task, com 61,15%, consideravelmente superior aos percentuais de acerto da ToM Stories (32,1%) e RMET (32,4%). Pacientes com pior desempenho no reconhecimento de expressões faciais, avaliado pelo RMET, apresentaram maior irritabilidade (r = -0,8). O nível de dependência e o grau de demência foram fortemente correlacionados com sobrecarga do cuidador (r = 0,9 e r = 0,6). Além disso, quanto menor a renda familiar, mais foi relatado pelo cuidador um distúrbio na sua própria saúde devido aos cuidados com o familiar (r = -0,8, p < 0.001). As escalas de cognição social mostraram déficit entre os pacientes com demência. Além disso, 57,1% dos cuidadores da amostra apresentaram níveis moderados de sobrecarga emocional relativa aos cuidados com o paciente..
Palavras-chave: demência, estresse psicológico, cuidadores, teoria da mente, cognição social.

Texto completo:

PDF


https://www.ebsco.com     http://www.redalyc.org     http://pepsic.bvsalud.org     https://doaj.org     http://www.latindex.org     http://www.psicodoc.org     https://scholar.google.com